Moda e Autoconhecimento

Depois que criei o Viva a Plenitude e mudei um pouco da linha editorial, muita gente veio me perguntar se não vou falar mais de moda. Por isso, já digo que vou SIM, mas de uma forma diferente.

Para mim, com o passar dos anos e principalmente depois que fiz o curso de Consultoria de Imagem, moda se tornou uma ferramenta de autoconhecimento. Quando a gente não fica satisfeito com as roupas que têm no armário e como elas ficam no corpo é porque a gente precisa parar um pouco, se conhecer melhor e entender a forma como nos vemos e consumimos. Vamos dividir em alguns pontos para esclarecer melhor.

Consumismo para tapear carência

Já reparou que tem gente que compra, compra, compra e nunca está feliz? Essa foi a forma que essas pessoas encontraram para disfarçar a carência que sentem. Se estão mal, fazem compras para se alegrar temporariamente, como se fosse uma premiação. Acontece que essa não é uma relação saudável. É legal comprar roupas quando você tem condições financeiras para isso (se endividar só vai trazer sentimentos ruins) e quando sabe que elas ficarão perfeitas no seu estilo.

Falta de amor-próprio e relação com as roupas

Outro perfil bem típico é daquela pessoa que não gosta de nada que ela veste, acha que tudo fica melhor nos outros e sempre diz que não tem estilo. Na verdade, ela só está precisando se amar um pouco mais. Quando gostamos da gente, conseguimos ver nossos pontos fortes no espelho e disfarçar aquilo que não curtimos tanto. Também nos importamos em andar de uma forma que nos faça feliz e cuidamos da aparência. Já quando estamos na bad, é comum que a gente nem ligue pra isso. Começamos a deixar o autocuidado de lado, usamos as roupas de qualquer jeito, diferente da forma que estamos acostumados, quando estamos em uma boa fase.

Não-merecimento e moda

Sabe aquela pessoa que não aceita elogios nem presentes e que não compra roupas novas nem quando precisa? Pode ser que ela precise trabalhar a crença do merecimento. Provavelmente ela acha que não merece ter nada de bom e também não é digna de ser bela e bem cuidada. | Leia mais sobre a Crença do Merecimento aqui

Dicas para se conhecer melhor e refletir isso no estilo

Se identificou com os perfis acima? Então, agora veja algumas formas para se relacionar com a moda de uma forma mais leve, divertida e satisfatória!

  1. Observe 10 looks seus (consulte seu Insta, fotos da galeria do cel ou do Facebook). Veja o que mais prevalece: usa estampas? Prefere roupas lisas? Comprimento curto, midi ou longo? Peças mais justas ou larguinhas? Salto alto ou baixo? E as cores? Gosta de tons mais alegres ou sóbrios? Usa acessórios? Muitos? Grandes ou pequenos? Feito esse levantamento, você já vai saber mais ou menos qual é o seu estilo. Na consultoria de imagem há a teoria do Sete Estilos Universais. Normalmente, somos a combinação de alguns deles. Esse post de consultoria pode ajudar por enquanto, mas depois vou falar sobre esses estilos aqui;
  2. Tenha suas roupas, calçados e acessórios sempre acessíveis e fáceis de visualizar. Isso vai te ajudar a montar suas produções, pois você vai se lembrar de tudo o que tem. A gente esquece de muitas peças por falta de organização e acaba gastando mais comprando roupas que não precisa. Além disso, quando organizamos tudo, liberamos a energia parada e da bagunça e isso ajuda as coisas a fluírem melhor;
  3. Quando as marcas começarem a lançar coleções ou fizerem promoções, leve uma lista do que realmente quer e precisa. Avalie se as peças desejadas estão de acordo com o seu estilo (de acordo com o tópico 1);
  4. Entenda que, não é porque suas amigas/celebridades/influencers têm corpos diferentes que o seu é feio. Todos temos qualidades. Abra os olhos para o que você tem de melhor e divida isso com o mundo. Que tal listar os seus pontos fortes? Faça esse exercício!
  5. Use a moda a seu favor! Não curte os seus braços por serem fininhos ou gordinhos? Dê um Google e veja como disfarçá-los. Em contrapartida, você ama as suas pernas? Pesquise quais peças vão evidenciá-las;
  6. Moda é, antes de tudo, diversão! Não tenha vergonha de usar uma peça, mudar seu cabelo ou deixar de comprar um sapato só pelo que acha que os outros vão pensar. O que os outros acham é problema deles.

A vida é curta demais para deixar de usar o que você quer por conta da opinião alheia. Seja você e seja feliz! ❤ 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s