Precisamos falar sobre o Racismo no Esporte

Não é de hoje que vemos casos de Racismo no esporte. No futebol, já assistimos diversas cenas de torcedores furiosos xingando jogadores adversários de “macacos” e até atirando bananas no campo. Também já lemos muitas declarações racistas de dirigentes, empresários e outros nomes ligados à modalidade. Porém, isso ultrapassa os estádios. Há casos de preconceito e discriminação racial em muitos momentos do cenário esportivo.

Gremista que chamou o goleiro Aranha de “macaco” em uma partida contra o Santos, em 2013

Na Corrida, já ouvi muitos casos de atletas que são abordados por policiais nas ruas, simplesmente, por serem pretos. Com a necessidade de uso da máscara para proteção ao Covid-19, essa se tornou uma preocupação ainda maior. Vale ler o post e os comentários do Corredor Irônico no Instagram para ver mais opiniões sobre isso.

É triste perceber que o esporte, algo que prega a saúde, o bem-estar e a longevidade, muitas vezes, é invadido por relatos tristes em relação às mulheres, aos homossexuais, aos pretos, àqueles que estão acima do peso… O que é considerado fora do padrão costuma ser atacado e reverbera nos campos, nas quadras e nos boxes. Não é a toa que, recentemente, vimos mais uma declaração desnecessária de Greg Glassman, ex-ginasta e fundador do treinamento e marca Crossfit.

O americano fez um infeliz comentário em uma foto, no Twitter, do diretor do Instituto de Métricas de Saúde e Avaliação que falava que “O Racismo é caso de saúde pública”:

Foto: HugoCross

Greg comparou o assassinato do George Floyd com a pandemia que estamos enfrentando. Isso fez com que não só a grande comunidade Crossfit se revoltasse, mas várias outras pessoas fora da modalidade também, como era de se esperar. Afinal, o que se espera de um líder do setor é empatia e adesão a uma causa e não, comparar uma vítima a um vírus que tem assolado o mundo.

Pois bem, dezoito horas depois, o empresário postou nesse mesmo comentário a sua justificativa:

Não se sabe se foi uma estratégia para corrigir o erro, mas o que sabemos é que serviu de exemplo para levantar diversas discussões fundamentais no mundo esportivo. Não há mais espaço para qualquer tipo de discriminação e preconceito em geral, principalmente em áreas que devem frisar a importância da igualdade e do respeito, como o Esporte.

Esperamos que esses casos sirvam de reflexão sobre a forma como devemos nos portar em relação aos outros, independente da cor da pele, sexo, condição ou tipo físico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s